quinta-feira, 5 de julho de 2007

Câmera! Ação! Na tela o bandido do trânsito.

Secretaria de Trânsito fez o primeiro balanço das infrações das câmaras que estão instaladas em Maringá. Em um único cruzamento, o da avenida Itororó esquina com a avenida Jk, em apenas 3 horas ocorreram 230 infrações.
A fala do Secretário Walter Gerlles de que se ocorresse a aplicação de multa para estas infrações “não seria a industria da multa, mas a indústria do desrespeito” é correta. Mas, a partir do dia 10 serão cobradas multas, o que deve encher os cofres públicos de um bom dinheiro dos infratores. Muitos destas multas serão bem aplicadas e com certeza funcionaram como um dos instrumentos mais práticos para a educação no trânsito. Muitos não consideram que o comportamento no trânsito coloca a vida das pessoas em risco. O mundo do automóvel é uma constante propagada e intensificada, o qual parece dar ao motorista todo o direito, contrariando toda a lógica da vida coletiva determinada por regras comuns.
Na próxima semana será colocado um balanço das ocorrências, aí teremos uma radiografia do motorista maringaense. Mas, pelos dados até agora apresentados, não é preciso esperar para concluir que estamos diante de um péssimo motorista. Motoristas mau acostumados, com um comportamento indolente e incapaz de compreender a verdadeira função do trânsito. Espero que diante dos dados que irão saltar das câmaras nos cruzamentos, os marigaenses percebam o que significa ser a segunda cidade em número de veículos por habitantes, ter um grau de poluição elevado por causa dos automóveis, ter um alto índice de acidente e mortes no trânsito.Muito bem vinda as câmaras nos cruzamentos, temo apenas pelo vandalismo que possam sofrer. Como tudo o que denuncia e mostra ao vivo e a cores os responsáveis pelos problemas públicos, sejam pessoas ou câmaras filmadoras, a represaria. Temo pela tentativa de destruição de um instrumento eficiente contra a corrupção de um sinal, como temo por quem denuncia o comércio de drogas, ou ato de desvio de verbas públicas, perseguição e violência.

2 comentários:

glauber disse...

Alguma coisa boa o Guerlles conseguio executar na sua função de secretário,mas é uma medida estremamente impopular.O cidadão hoje fala de justiça,mas sem esquecermos que é aquela justiça que nunca o alcança.Não podemos deixar de lembrar também que 2008 esta ai,e até la ..lá lá lá....

esoalcooloprado disse...

não podemos agir pensando na próxima eleição, até porque se pensassemos somente nisso não faríamos nada de produtivo em lugar nenhum, estou para ver o dia em que não precisaremos colocar placas e câmeras para mantermos nossos motoristas dentro das leis.