quinta-feira, 7 de junho de 2007

Adultescência

Dizem que a adultescência é a manutenção de hábitos, práticas da adolescência na fase adulta. Homens e mulheres que estão entre 30 e até mais de 40 anos e mantém costumes e hábitos típicos de um adolescente. Jogos, música, roupas e, é claro, consumo. Para os adeptos da prática, associar objetos e costumes dos adolescentes contemporâneos, ou mesmo valores de sua adolescência, é saudável e buscam a manutenção do que chamam "espírito jovem".
Não vejo problemas na adultescência se ela não fosse uma forma de disfarçar a "falta de juízo", ou até mesmo o medo de crescer e assumir responsabilidades.
Ao assumir a imagem de um adolescente, muitos homens que tem uma idade "adulta" fogem de enfrentar seus problemas e de se responsabilizar em educar a geração de adolescentes que, necessitando de uma orientação e modelo, tem que conviver com um adulto que se nega a crescer, o "adultescente".
Fico envergonhado em ter que admitir que parte da minha geração (a dos quarentões) não conseguiu produzir sua própria maturidade e reedita valores de gerações que a antecederam ou tentam reproduzir a adolescência contemporânea. Minha geração tem componentes que são eternos filhos, que apesar dos trinta e quarenta, ainda não saíram da barra da saía dos pais e estão desempregados por não saber ter feito escolhas.
Assim temos que separar os adultescentes. Eles podem ser apenas a escolha pelo prazer, o gosto pelos valores e estética da adolescência, e o adulto ainda é determinante nesta escolha e sabe seus limites. O outro, abominável adultescente, é aquele que assumiu integramente a adolescência, por mais que sua idade contradiga seu desejo, ele se nega a ser homem adulto pois a responsabilidade da vida é um peso insuportável, fardo difícil de carregar. Aí a preocupação deve ser com as gerações de adolescentes que tem como pais um adultescente. Ou serão adultos precoce, o que de certa forma resolveria o problema, ou não saíra das fraldas. Os netos dos adultescentes, possivelmente, se neguem a nascer e prolonguem a gestação por anos.

Um comentário:

Luciene disse...

Boa noite. Meu nome é Luciene, sou estudante do ultimo periodo do curso de pedagogia da Uerj. Estou tentando escrever minha monografia sobre o encurtamento da infancia e adultescencia. Será q vc poderia me ajudar com referencias a respeito do assunto. Desde já agradeço. Abs Luciene Andrade.